quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Pink Floyd - Animals (1977)


"Animals", de janeiro de 77, é o disco que inaugura uma nova fase no Floyd. O "Wish You Were Here" foi a pá de cal sobre o Pink Floyd grupo, agora era banda do Roger Waters mesmo, mesmo que um tanto disfarçado. Gilmour assina "Dogs" com Waters e isto era quase metade de todo o trabalho do disco, mas no final das gravações, Waters aparece com duas "mini-músicas", "Pigs on The Wing 1 & 2", para abrir e fechar o álbum. Isso causou um mal estar na época, pois os royalties das publicações eram por quantidade de músicas nos discos e não pela duração das mesmas. Desta forma, e como "Dogs" foi deixada inteira (e não separada como "Shine On You Crazy Diamond", por exemplo), Waters ficou com duas publicações a mais. Este tipo de coisas causariam tensões maiores adiante, principalmente com a recusa de Waters em aceitar opiniões e co-participações nas músicas que viriam. E para até dizer a verdade, nem precisaria, pois o próximo trabalho seria o "The Wall", algo que para confirmar o que o Pink Floyd havia se transformado: banda de Roger Waters. Por sinal, Waters apareceu com "The Wall" e "Pros and Cons of Hitch Hiking" para serem votados como o próximo trabalho do Floyd e, felizmente, o primeiro foi mais votado. "Pros and Cons" viria a ser o primeiro solo de Waters pós Floyd.
"Animals" é um disco diferente de tudo que o Floyd já havia feito, um pouco mais pesado, mais sarcástico e seguindo uma linha crítica ao invés de reflexiva. Mas em termos de performance, a banda não deixa a desejar em relação ao disco anterior. Mason, tem um trabalho mais aparente neste disco, o próiprio Waters está tocando e cantando muito bem, enquanto Wright assume que sintetizadores são mais sua praia do que as harmonias em piano. Mas, na minha opinião, o que temos mesmo em "Animals"é uma grande performance de Gilmour, principalmente em "Dogs", carro chefe do disco, onde ele leva a música nas costas, ou melhor, nas mãos e na voz, com solos excelentes e vocalização perfeita. Também é nesta época que aparecem os rumores de que era Gilmour quem tocava baixo na maioria das músicas em estúdio e não Waters. Mas ao vivo a coisa não era assim, e reputo isso então como uma leviandade. Declaradamente o primeiro baixo que se ouve em "One of These Days", do "Meddle", é realmente Gilmour, depois é que Waters entra, fazendo o som dobrado do baixo.
Lançado dois anos depois de "Wish You Were Here", este disco mostra o quando a questão da criação jé estava comprometida no Floyd, principalmente porque, como vimos abaixo, "Sheep" e "Dogs" já eram apresentadas desde 1974. Mesmo sendo esboços na época, mostram que estas músicas estavam à disposição para serem lançadas. E até eram para terem sido no disco anterior, mas, como dito abaixo, Gilmour foi voto vencido. Com mais uma música temática e duas pequenas de abertura e fechamento, "Pigs" e "Pigs On The Wing 1 & 2", respectivamente, Waters deu notas finais ao disco, mas sua espinha dorsal há muito já estava pronta.

6 comentários:

Roderick Verden disse...

Comprei o "Animals" quando de seu lançamento no Brasil. Há 30 anos que estou com ele, que está inteirão. Minha preferida é "Sheep". Você, Mason, é um grande conhecedor do PF. A resenha foi ótima. Concordo que todos os integrantes tiveram uma ótima performance, mormente Gilmour. E você tocou num ponto interessantíssimo: pelo que entendi, você refutou rumores que Gilmour é que tocava baixo na maioria das músicas de estúdio. Muita coisa que leio na internet não acredito, como "Nick Mason é que diz a frase "one of these days...", na homonica faixa; o mesmo Mason é que diz "drive me wild" em "Candy and Curret Bun". A meu ver, essas vozes são de Roger Waters. E, falando em voz, devo ser o único mortal a pensar que o melhor vocalista do Floyd é Richard Wright, depois Roger Waters e em terceiro lugar, David Gilmour. Sei, sei, o guitarrista tem um alcance de voz mais poderoso, etc... Mas as vozes de Wright e Waters soam melhor ao meu ouvido. Penso igualmente que os dois têm mais sensibilidade que o grande Gilmour.
Abraço

Mason disse...

Também tenho o "Animals" em vinil, mas o primeiro disco que comprei no lançamento foi o "Final Cut". O "The Wall" era caro demais e no "Animals" eu tinha 10 anos.
Gosto realmente é pessoal, mas acabo de postar um bootleg, "plays The Animals" onde exatamente chamo a atençâo para atuação do Gilmour. Eu acho a voz dele perfeita, canta muito, além de chamar para si a responsabilidade do show. Muito bom!
Obrigado pelos elogias e vejo que você também se interessa bastante por Floyd.
Shine On!

ricardo disse...

Obrigado pelos bootlegs dos pink floyd, sempre quis ter albums ao vivo deles e nunca consegui nada... O Animals, o Meddle e o Wish you were here são os meus favoritos e desses destaco o Animals - pelo que ele simboliza para mim a nível musical - pois eu também sou músico =)

Um abraço, Ricardo

Anônimo disse...

Com todo respeito do mundo ao THE WALL e ao DARK SIDE, mas acho ANIMAlS o melhor disco do Pink Floyd, e infelizmente ele é subestimadissimo, outro dia conversando com um floydmaniaco fiquei impressionado ao saber que ele nâo gosta do disco, mas é a vida, nem sempre o mais famoso é o melhor, tal como nem sempre o que foi esquecido é ruim, destaque pra versâo de PIGS ON THE WING do K7, ela é pouco conhecida mas acrescenta muita emoçâo com o solo do Gilmour, aconselho a procurarem.

Mason disse...

Animals não é um disco de fácil assimilação ou digestão, se preferir. Os que você citou são bem mais "fáceis" que Animals. As letras são mais "pesadas", o clima estava pesado na banda, ou seja, por vários motivos, acho ele o disco mais difícil de se aceitar ao ouvido menos experimentado. Ou talvez não seja realmante um floydmaníaco.

Luis disse...

Apesar da amar o Pink Floyd há bastante tempo, durante anos meus favoritos foram "Atom Heart Mother" e "Wish You Were Here"... Mas, depois de um tempo "de férias" que tirei do PF, mudei de opinião com relação a alguns discos e, atualmente, "Animals" tem alta rotatividade aqui em casa, bem mais do que na época em que eu o comprei. Mas há muito de verdade, sim, nos "rumores" sobre o baixo no Pink Floyd. Muita coisa foi confirmada pelo próprio David Gilmour. Em "Pigs", é ele quem toca o baixo (declaração do próprio). E em "Sheep", foi Waters em pessoa que pediu para fazer a guitarra base em estúdio, com Gilmour pegando o baixo. Ao vivo, o baixo de "Sheep" é tocado por Snowy White. Vi várias vezes declarações do Gilmour dizendo que ele gravou quase 60% dos baixos do PF em estúdio e, convenhamos, era um baita baixista também: ouça algumas faixas de "Barrett", do Syd Barrett, pra conferir. Abraço.